A carregar o website, por favor aguarde.
Loading...









O seu browser não é suportado!

O Internet Explorer é um browser que não suporta as novas tecnlogias web.
Para que possa visualizar a página correctamente, por favor utilize qualquer um dos browsers abaixo:




Google Chrome

Mozilla Firefox

Microsoft Edge

Opera



Estamos a comemorar os 120 Anos FIAT

Descubra os momentos mais icónicos dos últimos 120 anos de história da Fiat. Uma história conduzida por sonhos.


1899

Um grupo de empresários e profissionais de Turim unem forças para realizar um sonho mútuo: uma fábrica de automóveis italiana que pudesse oferecer "mobilidade democrática". A 11 de Julho de 1899, em Turim, é criada a Fiat: Fabbrica Italiana Automobili Torino (empresa italiana de automóveis de Turim).
No mesmo ano, a produção começa oficialmente com o lançamento do primeiro carro da marca Fiat, o Fiat 3½ HP.

1903

Estamos em 1903 e, apesar da linha de produção semi-artesanal, os resultados da empresa são suficiente bons para elevar o capital social para 800.000 liras, uma soma bastante substancial para a época.
Juntamente com os outros executivos, Agnelli, que tinha sido nomeado CEO em 1902, decide cotar na bolsa de valores a empresa de Turim.

1910

Em 1910, a Fiat renovou a sua gama com o lançamento do Fiat "Tipo". A utilização de componentes padronizados permite racionalizar os custos e a produção, criando um carro de confiança e acessível a todos.
Estas características tornaram o Fiat Tipo tão bem sucedido que, ao longo dos anos, foram produzidas diferentes versões do automóvel, de 1 a 6, em função da capacidade do seu motor.

1911

A primeira competição desportiva da Fiat foi em 1901 com o 8 HP e o 12 HP, já então a empresa entendia a importância do automobilismo como oportunidade para testar novas tecnologias antes de as aplicar na linha de produção. Em 1911, o Fiat S61 de 1908 ganhou o Grande Prémio da América, enquanto o Fiat S76 Record de 1910 foi apelidado de "The Belva di Torino" (literalmente, O Monstro de Turim) pela sua performance. Em 1924, o Fiat SB4 Eldridge, mais conhecido como " Mefistofele", foi criado para ultrapassar recordes de velocidade.

1912

Fiat "Zero", também conhecido como Fiat 12/15 HP, foi o precursor da gama utilitária de carros Fiat. Com uma carroçaria bastante apelativa, desenhada com a ajuda de um Pininfarina muito jovem, o carro tinha uma estrutura mecânica muito simples, robusta e fiável, que foi oferecida, na versão Torpedo, por apenas 8.000 liras, um verdadeiro recorde naquele tempo. 
Qualidade, estilo e acessibilidade são as razões para o seu sucesso, o que levou a Fiat a produzir mais de 2.000 exemplares só entre 1912 e 1915..

1916

Este é o ano em que começou a construção da fábrica Lingotto, um dos exemplos mais importantes da arquitetura industrial europeia. Desenhada por Giacomo Mattè Trucco, representa o ambicioso desejo de inovação e de industrialização de Itália. A fábrica foi inaugurada a 22 de maio de 1923, na presença do rei Victor Emmanuel III de Itália.

1932

Exposto pela primeira vez no Salão Automóvel de Milão, realizado de 17 a 27 de abril de 1932, o Fiat 508 Balilla, um veículo revolucionário para a sua época, foi um sucesso imediato. O primeiro Balilla era um sedan de quatro lugares, com uma estrutura de madeira e ferro, que podia viajar até 80km/h e custava apenas 10.800 liras. Era um dos carros mais populares da Itália, amado tanto pelo povo como pela imprensa.

1936

Em 1936, nasceu o Fiat 500 A Topolino (que significa literalmente "pequeno rato" e o nome italiano para "Rato Mickey da Disney"). Na época, era o carro mais pequeno do mundo a ser produzido em massa. Antecessor do setor carros económicos, foi produzido para responder à crise económica, que atingiu a Itália logo após o início da Segunda Guerra Mundial. Foi nomeado "Topolino", devido ao seu pequeno tamanho e formato.

1939

Mirafiori não é apenas a sede industrial da Fiat em Turim, mas é também a fábrica mais antiga da Europa que ainda produz. Foi inaugurada a 15 de maio de 1939, para aumentar a produção de modelos de automóveis com motores de menor capacidade que poderiam oferecer mobilidade a todos com um preço acessível. No final da Segunda Guerra Mundial, a produção automóvel da fábrica começou em maior escala com o lançamento da segunda série do 500 A e também com a realocação das linhas de produção do Fiat 1100.

1947

O Fiat 1100 S é uma jóia rara, por terem sido produzidos apenas algumas centenas de exemplares. E os investimentos feitos nesse sedan desportivo de engenharia mecânica sofisticada, não demoraram a ser pagos. Na 1000 Miglia de 1947, quatro 1000 S "Berlinetta" ficaram nos primeiros dez lugares. Por ordem, o quinto, o sexto, o sétimo e o nono lugar. Mas este sucesso nas corridas não é o único motivo que deixou marca: o inconfundível look da dianteira tornou-o famoso em todo o mundo.

1948

Em 1948, a empresa introduziu o 500 B "Giardiniera", uma das primeiras carrinhas produzidas em grande escala, que apresentava luxuosas tiras laterais feitas de cinza e Masonite. O termo "Giardiniera" foi inspirado no nome das carroças que os jardineiros usavam para transportar as suas mercadorias. Apesar de ter estado em produção pouco mais de um ano, foram produzidos mais de 21.000 modelos.

1951

Fiat Campagnola, utilizado num contexto puramente agrícola, foi uma grande parte da linha de produção que iniciou em 1951. Equipado com uma estrutura de aço com peças longitudinais e transversais, foi um carro inovador para o seu tempo e escreveu uma das páginas mais importantes da história do automobilismo pós-guerra, atravessando a África de Sul ao Norte em 11 dias e 4 horas.

1952

Em 1952, a imagem do novo Fiat 8V foi relançada com um look mais desportivo.  Com suspensão independente e carroçaria em fibra de vidro, este automóvel com alma totalmente italiana e um design único e elegante foi concebido com o contributo criativo e técnico de figuras emblemáticas como Ghia, Bertone, Zagato, Vignale e Farina. O carro pisca o olho aos Estados Unidos da América, principalmente devido ao seu motor de oito cilindros, em forma de V.

1953

Nasce um carro totalmente novo. Os modelos 1100/103 Tipo A e Tipo B lançados no mercado em 1953, foram caracterizados pela sua construção moderna de 4 portas, carroçaria de suporte de carga e design moderno de três caixas. Nesse mesmo ano, o Fiat 1100 E completou a sua primeira digressão mundial com um único condutor.

1955

Um spider ao estilo americano, duas portas e dois lugares, que também satisfazia os pilotos particulares durante as competições. O Fiat 1100 TV Trasformabilenasceu em 1955 para garantir um excelente desempenho em velocidade e precisão. Equipado com um motor potente e suspensão dianteira independente com barra estabilizadora, foram produzidos 571 exemplares.

1956

Nasce o Fiat 600 Multipla e é o primeiro MPV produzido. Um carro leve, rápido, com linhas extremamente refinadas, que rapidamente se torna um grande sucesso. Este carro simples e familiar transforma a funcionalidade na sua força, permitindo-lhe transportar quatro a seis pessoas ou converter-se numa versão de táxi de dois lugares.

1957

Novo 500 foi uma evolução do revolucionário 500 Topolino, concebido para responder à necessidade de um automóvel económico e prático. O novo 500 é um automóvel que assume o desafio tecnológico de reduzir o tamanho de cada componente, mantendo o seu espírito jovem, intemporal e icónico.

1966

Fiat 124 está agora também disponível em versão familiar e o Sport Spider by Pininfarina é lançado. O Dino Spider também faz a sua estreia, mas as novidades não param por aqui: a Fiat assina um acordo com a URSS para a construção de Togliattigrad, uma pequena cidade no Rio Volga, transformada numa verdadeira cidade fabricante de automóveis.

1967

A produção começa na nova fábrica de Rivalta com o lançamento dos 850 Coupé e 124 Spider. Entre 1976-1977, a Fiat dá um dos seus passos mais importantes no domínio das tecnologias de produção, com a introdução do Robogate: uma unidade de produção automatizada, construída pela Fiat Comau, que combina várias tecnologias geridas por um único sistema informático. O sistema, capaz de reconhecer e soldar diferentes partes da estrutura de forma totalmente automática, deu origem a modelos icónicos, como o Ritmo, Uno e Tipo.

1968

Concebido como um veículo para o tráfego urbano nas grandes cidades, o Novo Fiat 850 City Taxi de 1968 foi concebido com uma aparência formal e funcional, interior espaçoso e dimensões externas reduzidas, para garantir um fácil manuseamento. Com a adição de seu transmissor de rádio, o equipamento técnico do carro é verdadeiramente surpreendente para o seu tempo.

1971

Herdeiro do 850, o Fiat 127 representa uma verdadeira revolução no campo automóvel, graças ao seu motor dianteiro transversal, suspensões McPherson à frente e traseira interligadas. Mais espaço, mais conforto, mais segurança, graças à sua melhor aderência à estrada, estabilidade e capacidade de travagem. Um automóvel icónico para quem viveu nos anos 70.

1972

Apresentação e início da produção do Fiat 126. O modelo é a evolução do Fiat Nuova 500 mas apresenta uma carroçaria de 4 lugares completamente redesenhada, um motor f 594 cc, com um consequente aumento da velocidade, e uma mudança sincronizada nas três mudanças superiores.

1978

Fiat Ritmo foi um dos modelos Fiat mais bem sucedidos, já produzidos. Criado para ser reconhecido à primeira vista, a sua característica mais óbvia era a linha reta e angular que desenha um carro de 3 ou 5 portas, contido num carro de 4 metros de comprimento.

1980

O Panda é lançado em duas versões: a 30 com a evolução do motor 126 e a 45com um motor 127. O Fiat Panda 30 torna-se de imediato um dos carros urbanos mais queridos da Itália, famoso acima de tudo pela sua robustez e funcionalidade.

1983

Fiat Uno, o antecessor do Punto, é apresentado no Cabo Canaveral. Uma revolução no mundo dos carros pequenos, foi um sucesso enorme e instantâneo, ganhando o título de Carro do Ano em 1984, incorporando para sempre o conceito de um carro popular, adequado para todos.

1988

Fiat Tipo nasceu com um design de 5 lugares e duas caixas, para aproveitar ao máximo o espaço interior. O resultado de um projeto inovador, o carro, que foi desenvolvido para atingir altos níveis de desempenho, conforto e segurança, incorpora plenamente o conceito de inovação com conteúdo maduro.

1990

Panda Elettra, uma versão com emissão zero do Panda, faz a sua estreia. Baseado no Fogo 750, poderia percorrer até 100 km, com uma velocidade máxima de 70 km por hora. Foi equipado com um pequeno burner que poderia iniciar o aquecimento, poupando assim a vida útil da bateria, enquanto a transmissão contava com uma caixa de quatro velocidades.

1993

Nascem os novos Fiat Punto e Punto Cabrio. Apresentado em 1993 no Salão Automóvel de Frankfurt, o Fiat Punto é o veículo utilitário por excelência e também um dos maiores sucessos da Fiat. O Punto Cabrio, uma versão cabrio deste grande clássico italiano, também difere pelo seu motor a gasolina de 60 cv ou 88 cv.

1994

Nasce o Fiat Barchetta, um Spider com motor 1.8 desenhado por Andreas Zapatinas, que surgiu com a ideia de uma linha que parte do capô e parece invadir o compartimento dos passageiros. O carro foi um sucesso notável, apresentando-se como um económico, mas confiável Spider.

2007

É lançado o Novo Fiat 500. Este ícone de quatro rodas está de volta à estrada numa versão completamente nova que está destinada a deixar a sua marca. Além disso, um novo nível de conforto é adicionado às suas dimensões compactas.

2012

Fiat 500L é apresentado pela primeira vez. Do ponto de vista de estilo, recorda duas filosofias de design distintas mas reconhecíveis e é apresentado como uma fusão entre o Fiat 500 de 1957 e o Fiat Multipla de 1956. O espaçoso habitáculo também foi dotado de uma maior versatilidade, graças ao banco deslizante.

2014

Apresentação do Fiat 500X, um SUV de cidade com uma forte ligação ao estilo. No mesmo ano, os dois grupos automóveis Fiat e Chrysler fundem-se, com a criação da FCA: Fiat Chrysler Automobiles.

2019

A Fiat celebra os seus primeiros 120 anos com uma série especial de automóveis: a Nova Família 500 120º, apresentado durante o Salão Internacional do Automóvel de Genebra, está pronto para a festa com a sua pintura dois tons Tuxedo e uma colaboração exclusiva com a Apple Music.

Intermediário de Crédito - Informação ao abrigo do Decreto-Lei nº81-C/2017 de 7 de julho

Empresa aderente dos seguintes Centros de Arbitragem: Centro de Arbitragem do Sector Automóvel, com sítio em www.arbitragemauto.pt e sede na Av. da República, 44 – 3º Esqº, 1050 194 Lisboa;
Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa, www.centroarbitragemlisboa.pt, Rua dos Douradores, nº 108, 2º e 3º, 1100-207 Lisboa.

 

 

2019 © FXP, todos os direitos reservados. Desenvolvido por Fidelizarte.